Pesquisa

80% dos pequenos negócios do país não pretendem abrir vagas temporárias para o Natal

Levantamento feito pelo Sebrae mostra que mais da metade dos empresários mineiros, que irão contratar, têm dificuldade em encontrar mão de obra qualificada

Quatro em cada cinco empresários de pequenos negócios não pretendem contratar funcionários temporários para o final do ano.  A pesquisa Expectativas de Vendas e de Contratações para o Natal 2018, feita pelo Sebrae Minas, ouviu mais de 5,8 mil empreendedores e apontou que apenas 18,5 dos entrevistados pretendem reforçar o quadro de funcionários, com a contratação de temporários para o período que antecede os festejos natalinos.

Segundo o estudo, 80% empresários de pequenos negócios no país não pretendem fazer nenhuma contratação temporária. 9% tem intenção de contratar de 2 a 3 funcionários, 7% irão abrir apenas uma vaga, e 1,5% disseram que irão contratar de 4 a 6 funcionários.

O setor de serviços foi o que teve o maior percentual de entrevistados que não irão contratar, 82%, seguido pela indústria, 80%, e o comércio, 79%.

A cautela de boa parte dos empresários em relação às vendas pode ter sido um dos motivos de não abrir vagas temporárias no final do ano. De acordo com o levantamento, 38% dos entrevistados disseram que as vendas de Natal de 2018 serão iguais as vendas de 2017. Já 30% acreditam que o período será melhor se comparado ao ano passado.

Falta de qualificação

Para os empresários que disseram que pretendem contratar no final de ano, mais da metade (52%) afirmaram a falta de qualificação um problema para o preenchimento das vagas temporárias. A maior dificuldade de contratação foi percebida no setor da indústria (55%), seguida pelo serviço (53%) e comércio (50%).  Em Minas Gerais, 55% dos entrevistados declararam terem tido dificuldades em encontrar mão de obra qualificada.

 

Assessoria de Imprensa do Sebrae Minas

(31) 3379-9275 / 9276

Tags: Pesquisa, emprego, geração de emprego