Artesanato

Feira Nacional de Artesanato evidencia talento de mestres artesãos

Trabalhos de artesãos mineiros terão destaque em maior feira do segmento para América Latina

A 29ª edição da Feira Nacional de Artesanato terá como tema principal os Mestres artesãos, trazendo 37 profissionais de todo o país que se notabilizaram em seu ofício. De Minas Gerais estarão presentes nomes como Mário Pereira Teles (madeira/entalhe); Pedro Miranda (metal/serralheria); Família Isabel Mendes (argila/modelagem), entre outros. O evento será de 4 a 9 de dezembro no Expominas, em Belo Horizonte.

 

“Os grandes mestres é que dão origem ao nosso artesanato, e é por isso que Minas Gerais é reconhecido pela variedade de matérias-primas e pelas peças que produz. São eles que ousam e trazem a arte como um fator que agrega valor”, explica Sabrina Campos Albuquerque, analista do Sebrae Minas.

 

Além desses profissionais, a Feira reúne trabalhos de 5 mil artesãos de todo o país. O Sebrae Minas terá um espaço coletivo para exposição de 45 grupos e artesãos individuais, mostrando diversas tipologias, como prata, madeira, fibras, têxtil, cerâmica e reciclados. “O artesanato mineiro interage outros segmentos da economia brasileira, sendo assim, no espaço do Sebrae o cliente terá acesso ao artesanato ligado a moda, decoração, utilitários, joalheira, artigos religiosos, lúdico, brinquedos pedagógicos. Produtos como imagens, bonecas, jogos americanos, bijuterias, divinos, bandejas, frutas em madeira, painéis, vasos e obras de arte, trazendo tradição, cultura, conceitos e contemporaneidade do artesanato”, afirma Sabrina.

 

A expectativa do Sebrae com o espaço coletivo é que os artesãos aumentem a comercialização de seus produtos. A entidade também trabalha para agregar valor ao artesanato mineiro (para que os produtos artesanais sejam diferenciados e consigam transmitir história e identidade do estado).

 

Outra atração da Feira é o espaço Sebrae TOP 100 de Artesanato, dividido em loja coletiva e espaços individuais. No local estarão presentes 57 das 100 unidades artesanais mais competitivas do Brasil. Na última edição do Prêmio Top 100, Minas Gerais teve 13 unidades artesanais vencedoras, sendo um dos estados com o maior número de ganhadores. O Top 100 é uma premiação nacional do Sebrae que avalia 11 critérios de atuação da unidade artesanal com foco em temas de gestão, empreendedorismo e produção (qualidade e inovação).

 

O Sebrae apoia o artesanato por ser uma atividade econômica geradora de emprego e renda e desde 2010 a entidade tem uma estratégia voltada para o reposicionamento mercadológico do artesanato, incluindo participação em feiras e grandes eventos, inclusive internacionais.