Startups

Mais eficiência para o varejo mineiro

Sebrae Minas e CDL-BH apoiam 40 startups que têm soluções inovadoras para o setor

Com o FideliZii, os clientes são premiados com brindes à medida que ganham pontos por compras na loja

Em um cenário de baixo crescimento econômico, que afeta em cheio o setor varejista, a adoção de ferramentas inovadoras de gestão é decisiva para a permanência no mercado. Pensando nisso, o Sebrae Minas e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-BH) lançaram o programa Varejo Inteligente.

A iniciativa selecionou, entre outubro e dezembro do ano passado, quarenta startups mineiras para desenvolverem e aprimorarem soluções inteligentes, adequadas às necessidades de um mercado formado por cerca de 10 mil empresas somente na capital mineira e região metropolitana. “Estimulamos ideias que tragam resultados para o desempenho dos pequenos varejistas”, explica Márcia Machado, analista do Sebrae Minas.

É consenso que a tecnologia possibilita o aumento de eficiência no varejo, o que acontece pela análise avançada de dados ou pela gestão a distância do ponto de venda, dos processos e das pessoas. “Nosso objetivo com esse projeto é não só prover soluções tecnológicas para o varejo, mas conscientizar o lojista das ferramentas inovadoras que ele pode acessar para melhorar o desempenho dos negócios. São soluções que contribuem, por exemplo, para reduzir custos, aumentar as vendas, aprimorar a logística de distribuição e treinar equipes”, destaca Marcos Innecco, vice-presidente de Educação e Tecnologia da CDL-BH.

O Sebrae Minas investiu R$ 180 mil no programa, que recebeu mais de 130 inscrições. A FideliZii foi uma das 40 startups selecionadas. Seu produto é um aplicativo que permite ao empresário fazer a gestão do marketing de relacionamento. Os clientes dos estabelecimentos parceiros interagem em um totem touch screen e são recompensados por sua fidelidade de forma simples, interativa e divertida. “Eles são premiados com brindes à medida que ganham pontos por compras na loja”, explica Ramom Santos, CEO da FideliZii, que já contabiliza 350 clientes ativos.

Outra startup acelerada pelo programa é a Rectrix, desenvolvedora de um software de gestão de vendas que permite planejar e acompanhar o desempenho de metas e resultados. “Nosso software sinaliza para o varejista o que precisa ser feito para reduzir as vendas perdidas”, explica Tiago Aroeira, CEO e fundador da Rectrix. A empresa já tem mais de 100 clientes varejistas, entre eles marcas como O Boticário, Arezzo, Luiza Barcelos e Óticas Diniz. “Com o Sebrae, demos um salto gigantesco em nível de conhecimento de mercado e inovação”, destaca o empreendedor.

Aplicativo Zumpy se propõe a melhorar a mobilidade urbana

Uma outra solução aprimorada pelo Varejo Inteligente é o Zumpy, um aplicativo de carona gratuito que já está sendo difundido em Belo Horizonte. Com mais de 68 mil usuários, 90% na capital mineira, o aplicativo se propõe a melhorar a mobilidade urbana. “O usuário do Zumpy pode dar ou receber carona de uma pessoa que esteja planejando o mesmo trajeto que o seu”, explica André Henrique de Andrade, dono da startup.

Segundo o empresário, o programa possibilitou melhorias no aplicativo e aproximou a solução do setor varejista, um dos grandes interessados em alternativas que melhorem o trânsito nas grandes cidades e que o deslocamento de clientes e empregados para suas dependências seja otimizado.

 

Assessoria de Imprensa Sebrae Minas
(31) 3379-9271/9275

Tags: Mercado, inovação