Dicas

Saiba como comprar, consumir e conservar o Queijo Minas Artesanal

Segundo especialista, algumas dicas são fundamentais na hora de escolher o produto e preservar suas propriedades para consumo

Puro ou em receitas, ele tem sido cada vez mais valorizado no cenário gastronômico e conquistado mais espaço na mesa dos consumidores. Mas você sabe quais são os cuidados necessários na hora de comprar o ‘Queijo Minas Artesanal de Leite Cru’ e como conservá-lo adequadamente para manter suas propriedades? Esse é um dos temas que será abordado durante o 1º Festival do Queijo Minas Artesanal, entre 28 e 30 de julho, na Serraria Souza Pinto, em BH.

O especialista em queijo, Elmer Almeida, explica que o Queijo Minas Artesanal tem classificação tipo massa prensada não cozida e casca natural. “Mesmo que cada tipo tenha suas peculiaridades, adquiridas no processo de produção e de acordo com cada região de fabricação, algumas dicas comuns são fundamentais na hora de comprar, conservar e degustar a iguaria, preservando toda a sua riqueza sensorial”, diz.

Como comprar

Por ser um alimento feito com leite cru, você deve conhecer bem a origem e o ambiente de produção. Escolha queijos das regiões caracterizadas como produtoras tradicionais e que sejam, preferencialmente, produzidos nas propriedades cadastradas junto aos órgãos de vigilância sanitária. Prefira queijos com maturação acima de 10 dias e que estejam com acabamento e cor uniformes. Evite queijos artesanais com excesso de olhaduras (buracos) internos. O bom queijo tem sua massa bem compacta e lisa. Por ser um alimento vivo, evite comprar queijos que estejam embalados em plástico por muito tempo, pois isso altera seu sabor. Sempre que puder, procure saber a história do queijo que está adquirindo.

Como consumir

Ao comprar seu queijo artesanal retire-o da embalagem imediatamente e lave-o em água corrente. Se possível, passe nele uma escova ou o lado áspero de uma bucha nova de cozinha. Seque com papel toalha e o coloque sobre uma tábua de madeira para que ele “respire” e continue seu processo enzimático de amadurecimento. O ideal é que o queijo fique pelo menos uma hora na temperatura ambiente antes de ser consumido. Ficando em temperatura ambiente, com o tempo ele vai adquirindo uma cor dourada e acentuando o sabor. Para degustar, faça cortes finos, longitudinais, de casca a casca, de modo que a fatia tenha a representação do sabor total do queijo. Queijos maturados acompanham bem uma cachaça, uma cerveja gelada ou um bom vinho tinto. Doces em compotas harmonizam bem com estes queijos maturados.

Como conservar

A melhor maneira de conservar o queijo artesanal é mantê-lo em local fresco, protegido da luz direta e que seja arejado. Evite local que tenha variação de temperatura. Cuide para que a umidade não seja excessiva e nem muito baixa. Deste modo, evitará que apareçam mofos ou que o queijo resseque em demasia. O ideal é que se tenha uma tábua de madeira como suporte. A tampa deve ser telada de modo a favorecer a “respiração” do queijo e impedir o acesso de moscas ou outros insetos. Evite colocar seu queijo sobre pratos ou vidros. A cada dois dias o queijo deve ser virado para que a casca fique com a coloração homogênea. Com o tempo vai acontecendo a mudança de sabor e textura, mas isto é natural e até desejável. Se quiser diminuir o processo de maturação, você pode levar o queijo artesanal para a geladeira, embalado em filme plástico ou mesmo em papel manteiga. Coloque-o no compartimento de legumes e verduras. Nunca congele queijo artesanal. Lembrar que antes de consumir o que estava em geladeira, o queijo deve ser lavado e colocado em temperatura ambiente antes do consumo.

1º Festival do Queijo Minas Artesanal

O 1º Festival do Queijo Minas Artesanal, uma realização do Sistema Faemg e do Sebrae, vai reunir produtores das sete regiões oficialmente reconhecidas pelo Estado: Araxá, Campos das Vertentes, Canastra, Cerrado/Alto Paranaíba, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro. Durante o evento, chefs renomados vão apresentar pratos especiais em um festival gastronômico e os visitantes poderão harmonizar os queijos com azeites, cervejas e vinhos mineiros, participar de cursos, palestras e degustações. Haverá também um Espaço Kids. Saiba mais no site Festival do Queijo Minas Artesanal.

Tags: Queijo, alimentação, artesanato