Ecossistema

Sebrae Minas de olho nos talentos de Teófilo Otoni

Encontro do Ecossistema de Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação discutiu formas de gerar emprego e renda, melhorar a economia da região e reter os talentos na cidade

O Sebrae Minas reuniu as principais instituições de ensino e startups nesta sexta-feira (11), na sede da entidade em Teófilo Otoni, para o “Encontro do Ecossistema de Empreendedorismo, Tecnologia e Inovação”. O evento contou ainda com representantes da Prefeitura, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), da Associação Comercial e Empresarial de Teófilo Otoni (ACETO), do Sindicato do Comércio (SINDCOMÉRCIO) e de entidades de classe. A proposta do encontro foi debater e discutir formas de transformar problemas em grandes oportunidades, utilizando ferramentas para fomentar a cultura empreendedora em Teófilo Otoni e região.

A ideia de um ecossistema de inovação na cidade surgiu da necessidade enfrentada pelos recém-formados nas áreas de tecnologia de inserção no mercado de trabalho. O encontro é uma realização do Sebrae Minas em parceria com o ecossistema local Mucury Valley.

Na oportunidade, foi feito um balanço para identificar as principais ações desenvolvidas pelas instituições para incentivar o empreendedorismo, como resultado de uma oficina que foi realizada em 2018 no Sebrae. “Discutimos os pilares de desenvolvimento do ecossistema, sobretudo pautado no talento das pessoas. Com a contribuição de todos, é possível criar um ambiente propício para a inovação em nossa cidade. É necessário neste momento a criação de um órgão independente para pensar junto o desenvolvimento integrado do território, no qual todos tenham participação em prol de um objetivo comum, o futuro da cidade de Teófilo Otoni”, disse o analista do Sebrae Minas Thalles Coutinho.

Potencial de inovação

Um dos grandes desafios do ecossistema é entender e organizar o que a cidade possui de talentos, potencializar a qualidade da mão de obra através das instituições de ensino para que elas entendam o que o mercado local precisa e se adequem, além de fazer uma agenda unificada de eventos definindo o papel de cada instituição.

A ideia do ecossistema é transformar o território no sentido de aumentar o seu potencial de inovação para que produtos e serviços idealizados localmente gerem emprego e renda, melhore a economia da região, além de reter os talentos na cidade, evitando que os jovens migrem para outras profissões e cidades por falta de oportunidade. “O objetivo do encontro foi incentivar a participação e integrar as instituições para o pensamento coletivo, entender as principais dificuldades encontradas para se criar negócios inovadores e como desenvolver o ecossistema de forma sustentável.

Nesta semana, os quatro grupos formados se reunirão novamente no Sebrae para formatar um plano de ações, pautado nos principais pontos a serem desenvolvidos, como comunicação e network, informação organizada, plano de ações continuado e consultoria para startups”, enfatizou Coutinho.


Assessoria de Imprensa do Sebrae Minas
(31) 3379-9275 / 9271